Mulheres Second Life…

A Aradhana não é um ser muito sociável ou seja, não é um ser que ultrapasse os limites dos outros, tal como não permite que ultrapassem os seus.

 

Há muito quem defenda que sendo um avatar um “boneco”, e o SL um terreno virtual, todas as regras podem ser quebradas ou,  talvez mesmo, não devessem existir.

 

Mas em tudo há regras. Até no monopólio, o jogo que tão efusivamente brincava na adolescência com o Pai, os priminhos e amigos, ela aprendeu que tinha que respeitar as regras de cada jogo.

 

E, se o SL não é um jogo de crianças, antes pelo contrário, as regras têm que ser bastante elucidadas e compreendidas, ou seja, o direito ao respeito que cada um merece, deve estar de forma bem patente, na interligação de todos.

 

E, se há brincadeiras bem-humoradas, que até juntam socialmente os intervenientes, outras há, que de uma forma brutal, os afasta.

 

A pessoa que está por detrás da Aradhana, (porque todos os avatares têm uma Pessoa por detrás deles) sentiu-se, várias vezes, no decorrer deste tempo, incomodada com algumas atitudes. Não generalizou. Não desistiu. Não perdeu a coragem.

 

E ao não desistir, fê-lo por ser conhecedora, de que neste jogo, existem pessoas de muito valor que ela foi aprendendo a conhecer e, acima de tudo, a respeitar.

 

São esses avatares que a Aradhana pretende aqui dar a conhecer.

 

Pessoas que se preocuparam que, a personagem que dá vida à Aradhana, continuasse tal como é, baseada no respeito pelos outros e segundo as regras que a regem.

 

Três Mulheres que foram muito importantes para o conhecimento de muitos factores e interligação dentro do Second Life, bem como demonstrativas de que, se há quem veja o SL somente como um jogo, onde todas as regras podem ser quebradas, há quem consiga ter atitudes altamente positivas, transmissoras, para fora do ecrã, de projectos válidos e objectivos.

Afrodite Ewry
Afrodite Ewry

Afrodite Ewry é uma jovem cuja sensibilidade e paciência, aliados a um dinamismo e resistência que a tornam, debaixo daquela aparência frágil do Avatar, uma pessoa com uma resistência fabulosa. Ela é a alma de muitos espectáculos a que assisti e o seu dinamismo e disponibilidade, foram fora de série.

 

A sua capacidade de resistência, mesmo dentro do CCV na orientação de muitas actividades lúdicas, é espantosa e foi um pilar para a continuidade da Aradhana, dentro do Second Life.

Obrigada por tudo, Afro!

Lizie Bashly
Lizie Bashly

Marina Xi

Por último: Marina Xi uma dinâmica empresária que me acolheu de braços abertos e pacientemente me aturou, na difícil tarefa que foi escolher terreno e casa, segundo os meus próprios gostos.

Sensível, atenta, acima de tudo profissional, capaz de enquadrar uma casa no terreno enquanto o diabo esfrega um olho, sem perder o seu ar feminino e a fragilidade que caracteriza o seu avatar.

Não muito dada a conversas, mas sempre presente quando dela tenho necessitado, mostrando uma total disponibilidade e paciência, é a proprietária da ilha onde resido, por conseguinte a minha senhoria. 

 

A forma inteligente e dinâmica como rege o negócio de terrenos que tem, prova mais uma vez a eficácia das Mulheres a todos os níveis.

 

Esta é a minha análise de três Mulheres Portuguesas que por detrás dos Avatares sensíveis e sensuais que possuem, mostram a capacidade de organização, de evolução e de respeito próprio, que cada uma delas possui, mostrando que o Second Life em Portugal, pode ter, efectivamente, um caminho para percorrer e que as Mulheres estão nesse mesmo caminho.

 

Obrigada, Afro, Lizie e Marina por me terem dado a oportunidade de me cruzar convosco.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Mulheres Second Life…

  1. Efectivamente existe a necessidade de se estabelecerem fronteiras das quais os nossos antagonistas não podem passar, bem como tem que haver a percepção de que nem todos os nossos estados de espírito são propícios a boas relações, o que muitas vezes nos faz reagir. De todo o modo, Aradhana não deixes que determinadas situações te deitem abaixo, porque isso permite que os outros aproveitem para se sentirem em cima da situação.

  2. Tens razão Electro… a Afro é um ser de quem realmente temos muita facilidade em gostar. Eu, pelo menos, também gosto muito dela.
    Grata por me leres neste meu “diário de bordo”… 😉

  3. Olá Jorge, bem vindo a este meu cantinho de reflexões e escrita.

    Claro que não… 😉 nunca deixei que nada interferisse com a minha forma de estar na Vida… mesmo que, como é o caso, seja uma vida puramente virtual. Mas a minha Vida real/virtual (aqui incluo a própria blogosfera) é pautada pelo respeito que deve interligar o ser humano e é nessa base que todas as minhas atitudes se inserem.

    Esta vivência, é também um exercício para o conhecimento de muitos procedimentos humanos, que muitas das vezes, não se coadunam com as atitudes que muitos exercem no virtual, diferenciando-o do real.

    Grata pelas tuas palavras.

    Volta sempre 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s